Notícia

Cai 41% as vendas do Dia das Mães

quarta, 13 de maio de 2020
Venda pelo Dia das Mães foi 41,1% menor em relação ao ano passado

Comparado com o mesmo período do ano passado, a queda nas vendas foi de 41,10%

 

 

Se por um lado as vendas da semana passada no comércio de Paranavaí demonstraram que o Dia das Mães tem um forte apelo comercial, de outro a redução do movimento em relação ao ano passado, mostra que o impacto econômico da pandemia do novo coronavírus, a Covid-19, já atingiu a cidade.

 

Segundo dados da Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí (ACIAP), as vendas da última sexta-feira e sábado, véspera e antevéspera do Dia das Mães, comparadas com a semana anterior, foi 15,52% maior, o que comprova que, mesmo em tempos de crise, muita gente não deixa de comprar o presente do Dia das Mães. Mas comparado com o mesmo período do ano passado, a queda nas vendas foi de 41,10%.

 

Na avaliação de técnicos da ACIAP, os números revelam que o Dia das Mães continua sendo um segundo Natal para os comerciantes e que a entidade agiu corretamente ao defender junto ao COE (Comitê de Operação Emergencial), que avalia e avaliza as ações pertinentes à pandemia da Covid, a manutenção do horário especial na sexta-feira e no sábado.

 

Ainda de acordo com estimativa da Associação, a redução das vendas pelo Dia das Mães em relação ao ano passado, mostra que o consumidor está agindo com muita cautela, adiando compras por conta das atuais incertezas econômicas. A avaliação é que muitos deixaram de comprar presentes por precaução (preferiram segurar o dinheiro). Mas há também um contingente de pessoas que não fizeram suas compras por falta de dinheiro mesmo, casos dos que perderam o emprego ou dos trabalhadores informais, que ainda não recuperaram seu poder de compra. A ACIAP ainda detectou que, além da redução do número de clientes, no geral, quem comprou, optou por presentes de menor valor para este Dia das Mães.

 

Esta queda de 41,10% nas vendas pelo Dia das Mães reforça a necessidade da produção do plano de recuperação econômica proposto pela ACIAP e acatado pela Administração Municipal, que está contratando o Sebrae para sua execução. “Infelizmente este cenário já era previsto, não só em Paranavaí, mas em todo o país, a exemplo do que também está ocorrendo no exterior. É preciso criar um planejamento estratégico de forma a potencializar nossas capacidades, inovar e agilizar a recuperação econômica do município” comenta o gerente-executivo da ACIAP, Carlos Henrique (Kaká) Scarabelli.

Fonte: Assessoria de Imprensa Aciap